Manacás-da-serra no trecho São Mateus-Jabaquara: 33 km de flores e árvores

A ROTA DOS MANACÁS

Até 2008, a vegetação dos 33 km do trecho São Mateus-Jabaquara do Corredor ABD consistia em áreas intermitentes de grama rasteira e algumas poucas árvores.

Tudo mudou com o programa Corredor Verde, que a Metra lançou naquele ano.

No Dia de Fazer a Diferença, os colaboradores da Metra e do Grupo ABC, inclusive seus familiares e voluntários dos bairros próximos, juntaram-se num mutirão para plantar centenas de mudas de árvores ao longo dos espaços entre as canaletas dos ônibus.

O Corredor Verde é um conjunto de espaços públicos urbanos, abertos ou protegidos, destinados à conservação da natureza, recuperação da paisagem, contemplação e lazer.

É também um programa social. Em 2013, por exemplo, no Dia de Fazer a Diferença, a Metra distribuiu folhetos para a população no qual defendeu a importância de o usuário deixar o carro em casa e se locomover de ônibus ou por outros meios de transporte coletivo.

Mutirão em São Bernardo: 10 mil árvores plantadas em oito anos

 

Mas o grande destaque do Corredor Verde são os 10 mil manacás-da-serra plantados ao longo de oito anos.

Eles embelezam a paisagem urbana e colaboram na redução do efeito estufa em cinco municípios da Região Metropolitana – São Paulo, Diadema, São Bernardo do Campo, Santo André e Mauá.

No início do programa, uma pesquisa identificou aquela espécie nativa da Mata Atlântica como a mais adequada ao plantio em larga escala no trecho São Mateus-Jabaquara.

O manacá-da-serra (Tibouchina Mutabilis) é bastante comum nas florestas densas e úmidas da encosta atlântica do Paraná, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo (por exemplo, na Serra do Mar, no caminho da Baixada Santista).

É uma árvore especialmente recomendada para o paisagismo urbano, por várias razões. Ela se adapta bem tanto em bosques e parques quanto em espaços pequenos, como calçadas e corredores.

Tem porte médio, entre 6 m e 12 m de altura, e tronco de até 25 cm de diâmetro. Além disso, cresce rapidamente, e suas raízes não são agressivas, isto é, não prejudicam o asfalto e o cimento das canaletas.

Mas a principal característica do manacá-da-serra é a magnífica floração.

Suas belas flores desabrocham na cor branca e, aos poucos, passam para o rosa e, por fim, ao roxo – e as três cores podem ser vistas numa mesma árvore.

Assista ao vídeo sobre o Corredor Verde o os Manacás da Serra: