Carregando, aguarde...

Metra
(11) 4390 3800
atendimento@metra.com.br
  • Notícia
  • >
  • “Rapidão” começa até o meio do ano, diz Doria
“Rapidão” começa até o meio do ano, diz Doria
6 de fevereiro de 2017

“Rapidão” começa até o meio do ano, diz Doria

O prefeito de São Paulo, João Doria, anunciou nesta segunda-feira (6/2) que a primeira linha paulistana de BRT (Bus Rapid Transit) começará a funcionar no final deste semestre, na Zona Sul.

Será o primeiro teste do novo serviço de ônibus expresso em corredores exclusivos, o “Rapidão”. O sistema começará na linha 6450-10, entre os terminais Capelinha e João Dias.

Estações de pré-embarque nos dois terminais, para compra de bilhetes, começarão a funcionar em caráter experimental já nas próximas semanas, segundo o secretário municipal de Transportes, Sergio Avelleda.



O Rapidão será muito parecido com os atuais serviços prestados pela Metra no Corredor ABD. Os ônibus também serão articulados ou biarticulados, com wi-fi e ar condicionado.

Não haverá cobradores. Os passageiros embarcarão com o Bilhete Único ou com bilhete avulso, comprado previamente

Visita-surpresa

“O Rapidão será implantado ainda no primeiro semestre, no sistema BRT, com um modelo mais rápido de embarque e desembarque, que pode economizar até 20 minutos no tempo de percurso”, disse o prefeito.

Nesta segunda, Doria e sua equipe chegaram às 5h30 no Terminal Capelinha, numa visita de surpresa. Eles pegaram um ônibus comum da Linha 6450-10 e foram até o Terminal Bandeira.

O prefeito conversou com os passageiros, ouviu sugestões e críticas. Pediu uma nota de 0 a 10 para o sistema. Na média, os usuários deram nota 7. A viagem de 27 km durou 1h20.

O programa Rapidão está em fase final de estruturação. Segundo o secretário Sérgio Avelleda (Transportes), o percurso entre os terminais Capelinha e João Dias receberá em regime experimental nas próximas semanas estações de pré-embarque, onde será realizado o pagamento das passagens. “Com isso, o sistema deve ganhar muito agilidade. O pagamento dentro do ônibus causa fila e atrasa a partida”, explica Avelleda.

Atualmente, apenas 6% dos pagamentos de passagens são realizados em dinheiro dentro do ônibus.  Para implantar o sistema Rapidão, a ideia é ampliar a rede de recarga e aquisição do bilhete único e qualificar os cobradores de ônibus para assumirem outras funções no sistema de transporte. Está também em estudo reservar o corredor de ônibus para veículos articulados e linhas estruturais.

Comente!